cultura data driven cultura data driven

Saiba como aplicar a cultura data driven na empresa

6 minutes to read

Para garantir a competitividade no meio empresarial é preciso ter agilidade na tomada de decisões estratégicas. Outras questões também devem ser analisadas, como a qualidade dos insights, a precisão na análise dos dados e as tecnologias implementadas no negócio. Nesse sentido, considerando o amplo uso de dados nas empresas modernas, a cultura data driven passou a ser uma tendência em companhias dos mais variados tamanhos.

Para desfrutar das vantagens de uma empresa com essa característica, é preciso compreender seu funcionamento e como ela se torna importante no contexto de um negócio.

Considerando a relevância do tema, preparamos este post com informações sobre o que é a cultura data driven, como ela funciona e como pode ser implementada em uma empresa. Continue a leitura e saiba mais sobre o assunto!

O que é a cultura data driven?

De forma sucinta, a cultura data driven baseia-se no uso de dados para tomar decisões estratégicas em um negócio. Com o crescimento do mundo digital, hoje é possível fazer uso uma quantidade imensa de informações digitais, obtidas em diversos formatos e fontes.

Para lidar com essa quantidade de dados em um tempo eficiente, é essencial contar com soluções projetadas para a análise de big data. Dessa forma, é possível processar e transformar dados aparentemente desconexos em informações importantes para a tomada de decisões corporativas.

Além disso, o desenvolvimento de tecnologias baseadas em cloud computing tornou a cultura data driven ainda mais rica em recursos, uma vez que os dados para análise são normalmente obtidos por plataformas e serviços digitais.

Como o data driven se aplica a uma gestão eficiente?

Como se trata de uma nova cultura na empresa, é importante contar com um discurso sólido, amparado por uma metodologia bem definida. Vale notar, entretanto, que é fundamental contar com um bom sistema para agrupar os dados obtidos e produzir relatórios precisos.

Ainda, é preciso considerar que as atividades do dia a dia devem se tornar mais práticas para motivar os colaboradores a produzir. Nesse sentido, o uso de sistemas cheios de particularidades e interfaces complexas tende a reduzir ou dificultar a localização de informações rapidamente. Assim, a simplicidade das interfaces digitais também é de grande importância.

A aplicação eficiente da cultura data driven também depende da utilização do máximo de fontes possível — e isso inclui aquelas com dados de mercado, comportamento, economia, entre outros aspectos. Essas fontes podem ser as redes sociais, o feedback de clientes, sistemas de gestão ou qualquer outro meio que gere informações sobre o negócio.

Também vale ressaltar que dados isolados não ajudam a empresa na tomada de decisões. Assim, é importante centralizar e conectar tudo o que for obtido, gerando relatórios mais confiáveis e esclarecedores.

Como implementar a cultura data driven na empresa?

Depois de entender o que é a cultura data driven e como ela se aplica a uma gestão eficiente, é preciso saber como implementá-la no negócio. A seguir, mostramos as principais soluções para isso. Confira!

Utilize soluções de automação

O uso de soluções de automação é um importante passo ao implantar uma cultura data driven na empresa. Isso acontece porque elas possibilitam a coleta e a organização eficiente de todos os dados para a análise.

A automação vai além do setor de vendas ou de um ERP para e-commerce, podendo ser implementada em diversas áreas do negócio. Esse recurso pode ser útil, por exemplo, para saber qual é a principal forma de pagamento utilizada pelos clientes, as datas preferidas para compra, entre outros.

Faça um mapeamento de dados

Mapear os dados é uma atividade fundamental para identificar mais precisamente como as informações obtidas são utilizadas dentro da empresa.

Para isso, é importante definir questões como a origem desses dados, onde eles são armazenados, quem os consome, de que maneira são utilizados e de que forma podem ser relevantes em tomadas de decisão.

Mude a cultura organizacional

Como estamos falando da implantação de uma nova cultura organizacional, é indispensável considerar essa mudança no negócio. Apesar disso, é importante mencioná-la, pois muitos gestores ainda se recusam a considerar novas maneiras de fazer o seu trabalho.

Na cultura data driven, é crucial ter em mente que as decisões devem ser tomadas com base em dados, não em meras opiniões ou achismos. Assim, colocar os dados em primeiro lugar é a chave para preparar uma estrutura adequada.

Utilize um software adequado

Coletar todo tipo de dado não significa analisá-los da mesma forma. Assim, utilizar um software adequado é essencial para o sucesso dessa etapa. É preciso contar com sistemas confiáveis e que tenham uma interface intuitiva, fornecendo aos colaboradores a visão de que precisam para ir em direção aos objetivos do negócio.

Felizmente, hoje podemos contar com soluções que auxiliam e muito essa análise. É possível, por exemplo, criar relatórios personalizados e garantir a flexibilidade necessária para as operações.

Treine a equipe

Para que os colaboradores possam se engajar na nova cultura e lidar com os dados da maneira correta, é importante que todos saibam o que estão fazendo e o que devem fazer. Para isso, investir em treinamentos é a melhor solução, assim a análise de dados será mais ágil e proveitosa.

Também é preciso entender que, para implantar a nova cultura, não é necessário demitir os colaboradores atuais e contratar novos. Os profissionais que trabalham na empresa já conhecem o produto e a área, o que facilita a transição.

Por que é importante disseminar essa cultura na empresa?

Tomar decisões com base em dados permite que o negócio ganhe vantagem competitiva, já que as ações passam a ser definidas não pela visão de um time, mas pela realidade do mercado, conhecida por estudos e análises.

Como consequência, a empresa consegue prever tendências e reduzir riscos nas decisões tomadas. Também é possível melhorar as vendas por meio da melhor compreensão dos hábitos e dos desejos dos clientes. Além disso, o data driven pode ser aplicado a setores específicos de cada negócio, conforme suas necessidades.

Entre os benefícios de disseminar a cultura data driven na empresa, pode-se mencionar a facilidade de identificar e definir as oportunidades no mercado, ter mais eficiência nas operações, compreender melhor o comportamento do cliente e verificar riscos e problemas internos rapidamente.

Não é só a empresa que ganha por se destacar no mercado: o cliente passa a contar com um serviço de melhor qualidade, o que interfere diretamente na sua satisfação.

Entendeu o que é a cultura data driven e como ela pode ser útil para o negócio? Não deixe de assinar a nossa newsletter para ficar por dentro desse e de outros assuntos!

Posts relacionados

Deixe um comentário