controle de processos industriais controle de processos industriais

Como o controle de processos industriais pode melhorar a produção?

6 minutes to read

O controle de processos industriais é indispensável para que uma empresa consiga atender as necessidades do mercado. Somente por meio dessa providência é possível desenvolver e oferecer produtos ou serviços com qualidade garantida.

Além disso, fica mais fácil encontrar e solucionar falhas que podem impedir o negócio de prosperar. E, inclusive, trazer uma padronização mais eficiente para todas as atividades do negócio. Isso porque seus recursos financeiros e humanos serão bem distribuídos, de modo a alinhar o trabalho de forma geral.

Quer saber um pouco mais sobre essa operação e o que pode ajudar a otimizá-la? Continue a leitura deste artigo e aprenda a melhorar sua produção!

O que é controle de processos?

O controle de processos industriais é uma estratégia criada para que a empresa consiga analisar e melhorar todas as etapas necessárias para a produção de seus produtos ou serviços. Dessa forma, ela consegue se moldar melhor de acordo com as novas realidades de mercado, aprimorando seu fluxo de trabalho.

Para completar, esse é um caminho para delegar papéis, tarefas e responsabilidades a cada setor. Com equipes integradas, a comunicação se torna mais transparente e eficaz, gerando mais consistência para a entrega de demandas.

Vale ainda mencionar que um controle bem desenvolvido ajuda a padronizar as etapas dos processos, suas documentações e registros. Assim, mesmo que devido a um momento de crise haja rotatividade na equipe, isso não afetará os resultados e a qualidade do que é realizado.

Qual é a importância do controle de processos industriais?

As transformações recentes da indústria são desafiadoras. Entretanto, oferecem uma infinidade de oportunidades novas. É importante que você coloque o controle de processos industriais em prática para obter os seguintes benefícios.

Melhoria da qualidade

Toda produção está sujeita a erro humano, mesmo que ela aconteça por meio de máquinas. Um humano está por trás da programação delas, correto? Mas aquela produção que conta com um controle rígido diminui as chances de que qualquer irregularidade possa interferir na qualidade dos produtos.

O produto ou serviço chega integralmente até o consumidor, seja quem for o responsável pela atividade ou em qual momento ela aconteça. E com mais garantia de satisfação, de todos os envolvidos e de quem fará a utilização dela.

Mais segurança

Imagine que, durante um processo, os colaboradores fiquem expostos a um acidente, consequência de um erro. Muito além de prejuízos materiais, a equipe pode ter a saúde física e mental afetada.

Ter controle acerca das etapas de produção faz com que os níveis e os valores das atividades se mantenham, mesmo diante de possíveis perturbações. Não dá para prever todo momento de crise ou algum impasse que aconteça, não é mesmo? Mas saber que há apoio para auxiliar em situações do tipo traz muito mais segurança para o dia a dia de trabalho.

Maior produtividade

Assegurar um padrão de produção e execução de tarefas permite mais controle gerencial. O que traz segurança para inúmeras movimentações, como compras, estoques e até mesmo estratégias de marketing.

Será mais difícil que ocorra algum desperdício de recursos financeiros, por exemplo. Ou ainda, correr o risco de ter uma equipe desmantelada por algum tipo de insatisfação ou insegurança na execução das atividades. Dessa forma, a empresa economiza, esbanja produtividade e não precisa se arriscar nas entregas.

Redução de desperdício

O controle de processos industriais é essencial para reduzir desperdícios. Como aposta na automatização para ser executado, não há grandes perdas de tempo com o trabalho, e nem com refações.

A partir disso, é possível realocar pessoas e dinheiro em outras prioridades mais rentáveis. Afinal, a parte operacional já terá todo o respaldo que precisa. As inovações e os investimentos tecnológicos saem ganhando neste cenário, o que é excelente para o desenvolvimento e ampliação da atuação da fábrica.

Por que entender a legislação e escolher uma boa metodologia?

A legislação destinada a controle de processos industriais é bem rígida. Ela abrange, especialmente, questões sobre a instrumentalização. A lei determina algumas regras para a atividade, conforme a norma 551 (ISA ou International Society of Automation, a antiga Instrumentation Society of America).

Ela dita o uso de símbolos e gráficos para identificar sistemas e instrumentos que medem e controlam processos. Além disso, usa códigos de identificação dentro de outro sistema de designação, com uma classificação por símbolos ou letras.

Com esse conhecimento, a escolha da metodologia que será aplicada no controle de processos se torna mais precisa. Isso porque você saberá exatamente que sistema precisará para manter a organização e fixar a automatização dos processos.

Como um sistema MRP pode ajudar nessa necessidade?

O sistema MRP (Material Requirement Planning) é um dos mais indicados para realizar a correta aplicação das exigências legislativas em seu controle de processos. Ele é um software que calcula as quantidades de componentes adequados para sua produção.

O MRP também ajuda a repor estoques e a definir quando será necessário adquirir cada item fundamental para o desenvolvimento do seu produto. Sempre pautado nas necessidades e na estrutura da fábrica.

Assim, você nunca ficará sem material disponível, mas também não opera com excessos. O software ainda é ideal para elaborar métodos e rotinas para planejamento de uso desses materiais, com o apoio da previsão de compra deles e da venda do produto final.

O MRP pode ser integrado a qualquer outro sistema de gestão, como o ERP. Eles trabalham muito bem em conjunto, e você ainda terá outros detalhes à disposição, como as movimentações financeiras da empresa e o faturamento total por período.

A principal vantagem desse recurso é que ele é realmente voltado para a manufatura. Ou seja, todos os resultados que você obtém e o monitoramento que faz com sua ajuda são acertados.

Como você pode perceber, o controle de processos industriais é indispensável para empresas que atuam neste segmento. A automatização via sistemas, como é o caso do MRP, é a grande responsável por desenvolver e manter um bom padrão de produção. E isso beneficia, inclusive, as atividades administrativas.

O artigo foi útil para você? Se você conseguiu complementar seu conhecimento com a leitura, aproveite e siga nossas páginas no Facebook e no LinkedIn para mais conteúdos como este!

Posts relacionados

Deixe um comentário