gestão financeira gestão financeira

Entenda como o ERP pode melhorar a gestão financeira da sua empresa

6 minutes to read

Para que uma empresa consiga se destacar no mercado e ganhar a confiança de seus consumidores, é preciso adotar medidas que sejam capazes de otimizar suas operações e que ajudem o negócio a alcançar suas metas. É necessário, portanto, dar a devida atenção ao setor de finanças, uma vez que ele precisa de uma gestão financeira e de controle mais elaborada.

Essa área deve contar com uma solução que possa melhorar todos os seus processos, e para que isso aconteça, é muito importante que a empresa adote um sistema ERP (Enterprise Resource Planning), a fim de diminuir as perdas, otimizar o tempo e aumentar a capacidade de produção da companhia.

Preparamos este texto com o objetivo de demonstrar como é importante contar com um sistema ERP na gestão financeira da sua empresa. Continue a leitura e saiba mais sobre o assunto!

O que é um ERP?

O ERP é uma solução de gestão integrada, que busca englobar a utilização de vários sistemas isolados em apenas um. Sua função básica é unificar vários programas em um software, permitindo que haja, na empresa, uma integração de setores.

Essa solução coloca em prática o papel de interligar módulos para cada setor, administrando todas as informações empresariais — sendo um método essencial para o funcionamento dos negócios.

Além disso, cada companhia pode constituir seu sistema conforme suas necessidades, utilizando apenas o que for necessário para o andamento da empresa. Também é possível combinar esses módulos e adaptá-los para qualquer segmento de trabalho do negócio.

Muitos acreditam que o ERP está associado somente às grandes empresas, mas esse sistema disponibiliza muitas vantagens aos pequenos e médios negócios devido à sua flexibilidade e customização.

Qual é a importância do ERP na gestão financeira empresarial?

Os meios tecnológicos se destacam cada vez mais na área empresarial. Da produção ao comercial, soluções de gestão que associam agilidade e eficiência aos processos são fundamentais para manter a competitividade e alcançar uma lucratividade interessante.

No setor financeiro, que é o competente por manter a companhia no azul e propiciar o crescimento em escala, não é diferente. As empresas em geral já sabem que um sistema ERP é um aliado muito importante para os gestores que desejam mais engajamento no mercado.

Um programa de gestão integrado é o meio mais correto para otimizar os processos internos de uma empresa. Ao integrar setores e ao agrupar dados relevantes, esse modelo de solução retifica a boa-fé das informações e acaba com o retrabalho.

No financeiro, o ERP automatiza as operações essenciais, como a conciliação bancária, as contas a pagar e as contas a receber, diminuindo, dessa forma, a possibilidade de contratempos manuais, além de otimizar as entregas de seus colaboradores.

Na prática, o uso desse tipo de sistema é indicado para melhorar as rotinas básicas do negócio, de modo a mudar ações que anteriormente eram praticadas de forma pouco efetiva.

Uma vez que o ERP padroniza e organiza as operações, as demandas financeiras são exercidas de maneira mais prática, segura e eficaz. Com isso, a empresa ganha em produtividade, o que promove resultados muito melhores para a gestão financeira da companhia.

Como um ERP pode melhorar a gestão financeira?

Um sistema de gestão integrado eficiente é muito capaz de otimizar o setor financeiro de uma empresa, tornando-se um catalisador de boas decisões monetárias. Para atuar com as finanças corporativas do melhor modo possível, é essencial que as operações estejam unificadas e as informações estratégicas continuem à disposição do gestor.

Nessa perspectiva, o ERP permite ao gestor que os recursos do negócio fiquem protegidos e seja possível tomar decisões com melhor eficiência . Sendo assim, essa tecnologia de gestão promove e garante processos mais condizentes com a realidade da companhia e mais aderente às suas metas financeiras.

Veja a seguir como o ERP pode melhorar a gestão financeira empresarial.

Investimentos

As ações estratégias da empresa também são de responsabilidade do setor financeiro, ou seja, entender quando, como e onde aplicar recursos, além do capital total disponível, são determinações que geram impactos nas operações da companhia de forma direta.

Com a utilização do sistema ERP, é possível identificar uma série de variáveis referentes às decisões de investimento de modo simples, confiável e rápido. Quando falamos da área de produção, por exemplo, o valor da matéria-prima e a procura de mercado podem ser averiguados conforme a sazonalidade, permitindo, dessa maneira, uma perspectiva mais íntegra dos ciclos posteriores.

Cadeia de suprimentos

Em relação ao setor de produção, é interessante dizer que as decisões de suprimentos também estão ligadas à gestão financeira. Quando o fluxo de caixa se encontra totalmente automatizado, você tem a possibilidade de entrar em negociação com seus fornecedores, o que pode render economias muito boas para a sua empresa.

Além disso, os gastos de estoque sob controle apontam que a depreciação está sendo monitorada de maneira coerente, e que a organização de escoamento continua eficiente. Assim, é de competência do gestor financeiro, amparado pelas inovações tecnológicas, inspecionar a eficácia das operações.

Receitas e despesas

Uma solução ERP cria a integração e automatização das rotinas de contas a pagar e contas a receber, melhorando o tempo dos colaboradores e reduzindo possíveis erros operacionais.

A tecnologia presente nesse tipo de programa trabalha de maneira ainda mais profunda: as decisões estratégicas de todos os setores, seja para ampliar o quadro de funcionários, seja para inserir uma nova política comercial, precisam ter amparo na circunstância e no lançamento monetário da companhia.

Ao antecipar receitas e despesas com a utilização do fluxo de caixa, por exemplo, a companhia passa a ter menos transtornos em relação aos pagamentos e aos recebimentos, além de ser capaz de evitar possíveis juros nesse tipo de operação. Esse processo otimiza a eficiência, a liquidez e a performance, não somente do setor financeiro, mas em todos os segmentos da empresa.

A gestão financeira é fundamental para o desenvolvimento de uma empresa, por isso é importante contar com ferramentas tecnológicas que sejam capazes de otimizar seus processos, uma vez que isso se tornou uma necessidade no cenário do mercado atual.

Gostou de saber mais sobre o assunto? Assine a nossa newsletter e tenha acesso a conteúdos como este diretamente no seu e-mail!

Posts relacionados

Deixe um comentário